Antonio Candido: a obra completa de um mestre dos mestres.




Antonio Candido e a vontade brasileira de ter uma literatura e um país

Editora Todavia relança obra completa de Antonio Candido

A editora Todavia está relançando a obra completa de Antonio Candido (1918-2017), um dos grandes intérpretes do Brasil, ao lado de outros estudiosos da literatura, como Gilberto Freyre, Sérgio Buarque de Holanda e Caio Prado Jr. Serão editados 17 volumes até o ano que vem abordando cultura e política.

A primeira leva inclui “Formação da Literatura Brasileira – Momentos Decisivos” (1959), “Literatura e Sociedade”, “Iniciação à Literatura Brasileira” (1987) e “O Discurso e a Cidade” (1993), além de “Os Parceiros do Rio Bonito” (1964).

Metodologia de Antonio Candido relaciona literatura com sociedade

Antonio Candido criou um método ancorado no pensamento social e na leitura apurada das obras literárias. Para ele, um romance ou poema é fundamental para se entender as coisas concretas do mundo. Em “Dialética da malandragem” (1970), desvendou a estrutura formal de “Memórias de um sargento de milícias”, de Manuel Antônio de Almeida, apresentando uma interpretação do Brasil que exemplifica os personagens populares agregados do século XIX em equilíbrio entre a sociedade em ordem e desordem.

Segundo Candido, o período barroco foi formado apenas por manifestações esparsas e que o sistema só se consolidou com Machado de Assis. Ao contrário dos trabalhos historiográficos antigos que dependiam da construção social das ideias, Antonio Candido cria um método próprio que relaciona os estudos sociais com a leitura atenta das obras literárias. Ele entende que através da literatura é possível entender a sociedade brasileira.

Contribuição de Antonio Candido para a cultura e história brasileiras

Candido inovou ao absorver a influência do passado (José de Alencar e Manuel Antônio de Almeida), assimilando ainda a escrita de autores de outros países. Para ele, Machado de Assis foi um ponto culminante do sistema literário brasileiro. Com o sistema literário consolidado, o Brasil conseguiu atingir um padrão civilizatório por meio da cultura antes mesmo de ter uma sociedade moderna em termos sociais e políticos.

Antonio Candido lançou diversas obras no decorrer da sua carreira e é considerado mestre dos mestres na interpretação da literatura nacional, embora alguns críticos apontem para uma certa limitação em seu modo de análise sociológica na literatura.

Em geral, seus estudos ajudaram a melhor entender a formação do país e mostram como as artes podem ser levadas em relação à cultura e sociedade. Sua obra contribui para um entendimento mais amplo da nossa cultura e história.


Notícia
A editora Todavia está relançando a obra completa de Antonio Candido (1918-2017), que foi um dos grandes intérpretes do Brasil, ao lado de outros estudiosos da literatura, como Gilberto Freyre, Sérgio Buarque de Holanda e Caio Prado Jr. Serão editados 17 volumes até o ano que vem abordando cultura e política. A primeira leva inclui “Formação da Literatura Brasileira – Momentos Decisivos” (1959), “Literatura e Sociedade”, “Iniciação à Literatura Brasileira” (1987) e “O Discurso e a Cidade” (1993), além de “Os Parceiros do Rio Bonito” (1964).
Antonio Candido criou um método ancorado no pensamento social e na leitura apurada das obras literárias. Para ele, um romance ou poema é fundamental para se entender as coisas concretas do mundo. Em “Dialética da malandragem” (1970), desvendou a estrutura formal de “Memórias de um sargento de milícias”, de Manuel Antônio de Almeida, apresentando uma interpretação do Brasil que exemplifica os personagens populares agregados do século XIX em equilíbrio entre a sociedade em ordem e desordem.
Antonio Candido inovou ao absorver a influência do passado (José de Alencar e Manuel Antônio de Almeida), assimilando ainda a escrita de autores de outros países. Para ele, Machado de Assis foi um ponto culminante do sistema literário brasileiro. Com o sistema literário consolidado, o Brasil conseguiu atingir um padrão civilizatório por meio da cultura antes mesmo de ter uma sociedade moderna em termos sociais e políticos.
Antonio Candido lançou diversas obras no decorrer da sua carreira e é considerado mestre dos mestres na interpretação da literatura nacional, embora alguns críticos apontem para uma certa limitação em seu modo de análise sociológica na literatura. Em geral, seus estudos ajudaram a melhor entender a formação do país e mostram como as artes podem ser levadas em relação à cultura e sociedade. Sua obra contribui para um entendimento mais amplo da nossa cultura e história.

Descoberta de nova espécie de borboleta na Amazônia

Com informações do site G1

Katia Rangel Katia Rangel

erente de projetos do portal. Graduada em Letras, tem como missão cuidar da parte técnica do site e garantir que tudo esteja sempre funcionando perfeitamente. Graduada em Letras pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Katia Rangel é a gerente de projetos do portal Bienaldolivrojf.com.br.

Deixe um comentário