Maranhense retrata vida ribeirinha em livro inspirador sobre superação feminina

No livro “A ponte, memórias de lírios d’água” da autora Margareth Diniz, somos apresentados à personagem protagonista, uma mulher de origem ribeirinha que nasceu nas margens dos rios amazônicos.

A personagem está prestes a completar 30 anos e representa uma série de experiências, sofrimentos e lutas comuns a muitas pessoas no país.

No livro, Margareth Diniz aborda questões como relacionamentos abusivos, racismo, machismo, migração nordestina e desigualdades socioeconômicas.

O livro possui 13 capítulos que entrelaçam o passado e o presente, permitindo aos leitores adentrarem nos pensamentos mais íntimos da protagonista.

Além de abordar essas situações, o livro também destaca como a sororidade pode ter um impacto positivo na trajetória das mulheres.

Quando ela reencontra suas amigas da juventude, esses objetivos se tornam mais possíveis à medida que elas criam uma rede de apoio na região, compartilhando suas experiências, impulsionando o empreendedorismo umas das outras e incentivando a independência.

Essa obra de Margareth Diniz nos convida a refletir sobre as dificuldades enfrentadas pelas mulheres brasileiras e o papel transformador que a solidariedade feminina pode desempenhar em suas vidas.

Notícia
No livro “A ponte, memórias de lírios d’água” da autora Margareth Diniz, somos apresentados à personagem protagonista, uma mulher de origem ribeirinha que nasceu nas margens dos rios amazônicos.
A personagem enfrenta as demandas diárias típicas de milhares de brasileiras, acordando cedo para pegar o transporte público e chegar ao seu emprego informal, que aceitou para sustentar seus três filhos sozinha.
O livro possui 13 capítulos que entrelaçam o passado e o presente, permitindo aos leitores adentrarem nos pensamentos mais íntimos da protagonista.
Margareth Diniz aborda questões como relacionamentos abusivos, racismo, machismo, migração nordestina e desigualdades socioeconômicas.
O livro também destaca como a sororidade pode ter um impacto positivo na trajetória das mulheres, incentivando a independência e o empreendedorismo.
Essa obra nos convida a refletir sobre as dificuldades enfrentadas pelas mulheres brasileiras e o papel transformador que a solidariedade feminina pode desempenhar em suas vidas.

Com informações do site Imirante.com.

Katia Rangel Katia Rangel

erente de projetos do portal. Graduada em Letras, tem como missão cuidar da parte técnica do site e garantir que tudo esteja sempre funcionando perfeitamente. Graduada em Letras pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), Katia Rangel é a gerente de projetos do portal Bienaldolivrojf.com.br.

Deixe um comentário